sábado, 3 de outubro de 2009

Olhanense - FCPorto: Antevisão


Depois de duas importantes vitórias, frente a Sporting e Atlético de Madrid, iremos defrontar amanhã uma excelente equipa da Olhanense. Com um treinador de convicções fortes e que de certeza quererá mostrar que tem qualidades para um dia ser treinador de um grande, o FCPorto terá que jogar nos limites para trazer 3 pontos para a cidade Invicta.

Ainda sem Varela e Rodrigez a convocatória regista as entradas de Nuno, Prediguer e Fernando. Assim, a equipa titular apenas deverá merecer a entrada de Fernando, mantendo-se inalterável a defesa e o ataque. Rabiola, Castro e Ukra são o expoente máximo da irreverência e da ambição da equipa do Algarve, mas nós não podemos facilitar. A atitude tem de ser igual aos primeiros 20 minutos do jogo com o Sporting e igual à atitude demonstrada frente ao Atlético. Se assim for acredito que venceremos.

5 comentários:

Gaspar disse...

Vai ser um jogo interessante.
Há que respeitar a Olhanense, pois este ano já mostraram que força não lhes falta.
Mas penso também que vai ser mais um bom jogo por parte do Falcao em especial.

Força Porto!

Gaspar

dragao vila pouca disse...

Fundamental, antes da paragem, que o F.C.Porto ganhe em Olhão. O clube proporcionou todas as condições - fretando até um avião! - aos seus profissionais para que se apresentem bem. Que eles compreendam isso e correspondam, alcançando a desejada vitória.

Um abraço

Gaspar disse...

Foi um jogo interessante.
Entrámos bem em campo, e marcámos cedo e continuámos a assustar.
Gostei.
Falcao, espectacular mesmo.
Hulk e Belluschi também estiveram muito bem mesmo.

Gaspar

Ricardo de Sousa disse...

Já está.
Vitória justa, tranquila mas por números talvez exagerados.

Abraço

Dragaopentacampeao disse...

É verdade que o futebol praticado pelo FC Porto nem sempre é vistoso e demolidor. Esta época ainda não fizemos qualquer jogo completo desse tipo.

Em Olhão voltamos a ver um FC Porto em momentos alternados de bom e mau futebol.

Sinceramente, não esperava outra coisa, face à constituição da equipa e ao desgaste competitivo a que foi sujeita frente ao Sporting e Atlético. Jesualdo bem que podia durante o jogo, principalmente na segunda parte, com o resultado em 0-2, ter dado oportunidades aos suplentes. Fazer substituições a dois ou três minutos do fim, são para mim, incompreensíveis. Só mesmo por impedimento físico.

Foi no entanto uma vitória tranquila porque chegamos relativamente cedo à vantagem, dando mostras de poder dilatar o marcador. Mesmo tendo passado por alguns calafrios numa altura em que a equipa se desligou, creio nunca ter estado em causa a vitória. Este foi um jogo que eu vi serenamente.

Muito dificilmente veremos o FC Porto a «esmagar» o adversário, por mais fraco que ele seja, porque os jogadores começam cedo a poupar-se.

Um abraço